Rádio tem programação suspensa durante eleição em Goiatuba, Goiás

Uma rádio teve a programação suspensa por ordem da Justiça durante as eleições que acontecem em Goiatuba, no sul de Goiás, neste domingo (1º). Segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), a juíza eleitoral da 38ª Zona, Sabrina Rampazzo, considerou que o veículo de comunicação estava emitindo “comentários tendenciosos”. Ninguém foi preso. Apesar da suspensão, a votação transcorre de forma tranquila na cidade, segundo o TRE.

O pleito vai eleger o prefeito e vice-prefeito da cidade. A nova eleição foi marcada depois que a Justiça Eleitoral cassou os mandatos de Reinaldo Cândido e Ronaldo Salatiel, respectivamente prefeito e vice-prefeito eleitos em 2012. Desde então, houve três trocas de comando no município apenas neste ano.

A votação teve início às 8h e vai até 17h, horário em que terá início a apuração dos resultados. O prazo para a divulgação oficial dos eleitos é até 3 de setembro, mas a expectativa é que o nome do novo prefeito da cidade seja conhecido ainda no domingo. Os locais de votação são os mesmos do último pleito. Além disso, os mesários convocados no ano passado trabalham novamente nas seções.
saiba mais

Concorrem ao cargo de prefeito os seguintes candidatos: Fernando Vasconcelos, pela coligação formada por PMDB, PRB, PT, PSB e DEM; Márcia Cândida é candidata pelo PP, PTB, PCdoB, PSDB e PSD; e Noroel Buzaim, que atualmente administra a cidade como presidente da Câmara Municipal, e concorre pelo PSC.

Márcia Cândida, no entanto, concorre ao cargo "sub judice". Ela teve a candidatura negada  pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE). O relator do recurso, o juiz membro, Luciano Hanna alega inelegibilidade por vínculo conjugal, já que a candidata é casada com o ex-prefeito cassado, Reinaldo Cândido da Silva.

Cassação
No dia 11 de março deste ano, a Justiça determinou o afastamento do prefeito Ronaldo Cândido, do vice-prefeito Ronaldo Salatiel, além do dos vereadores Jubes Carlos de Oliveira (PSDB) e Genusvaldo Galdino de Araújo (PSD), todos eles por suspeita de compra de votos.

No entanto, no dia 25 do mesmo mês, depois de entrar com recurso, uma nova decisão judicial concedeu os mandatos a eles novamente. No dia 28 de junho, o TRE-GO cassou, pela segunda vez, os mandatos e determinou a realização de novas eleições na cidade.

Informações: G1
Reações:

Nenhum comentário:

Claro leitor seu comentário será analisado antes de ser publicado.

Seu comentário não pode ter:
*Palavras ofensivas;
*Frases que indiquem a promoção ou a despromoção pessoal;
*Desqualificação intencional a esse blog;

Quaisquer duvida deve ser encaminhada a nossa redação através da pagina contato com preenchimento obrigatório dos dados pessoais

| Copyright © 2013 Radiofusores Fm.com